30 de maio de 2010

Holografia – mais um prémio ...

...com passaporte para os EUA!



Com o trabalho Hologramas de Transmissão e Módulo de Young os jovens hológrafos da ESCM Ana Luísa Rocha, André Fernandes e Vitória Esteves, do 11ºA, conseguiram o 4º Prémio no 18º Concurso Jovens Cientistas e Investigadores.

A equipa da Escola Secundária Campos Melo, Covilhã, ficou em quarto lugar.

Defenderam o trabalho na Mostra de Ciência da Fundação da Juventude, onde estiveram desde a última quinta-feira até sábado. Estavam presentes os 101 trabalhos seleccionados pelo júri do concurso, 29 de Biologia, 2 de Ciências da Terra, 17 de Ciências do Ambiente, 4 de Ciências Médicas, 3 de Ciências Sociais, 2 de Economia, 15 de Engenharia, 10 de Física, 7 de Informática, 3 de Matemática e 6 de Química.


Para além dos prémios em dinheiro, os vencedores terão oportunidade de
participar em projectos internacionais

A concorrência era muita e muito boa pelo que nos sentimos muito orgulhosos deste prémio, tanto mais que
o trabalho foi seleccionado pelo júri para representar Portugal na INTEL (International Science and Engineering Fair) em Maio de 2011 em Los Angeles, USA.


Professora coordenadora do Clube de Holografia
Rosa Simões

As fotos e legendas são do sítio da Ciência Hoje onde poderá aprofundar a notícia.

29 de maio de 2010

Visita de Estudo a Castelo Branco - 92C e 92E

No dia 19 de Maio de 2010, as turmas do Curso CEF, Operador de Fotografia, 92C e E realizaram uma Visita de Estudo a Castelo Branco, acompanhados pelos professores Alexandre Saraiva e Fátima Jacinto. A chegada à cidade deu-se por volta das 10:20, onde o grupo teve oportunidade de visitar a DinoExpo, uma exposição de Dinossáurios do Mundo, promovida pela empresa holandesa Creatures & Features. Nesta exposição encontram-se esqueletos e crânios de dinossáurios, ovos, ninhos, ovos com embriões, garras e dentes. Conta também com aves e répteis voadores, contemporâneos dos dinossáurios. Foi ainda projectado um vídeo que mostra a escavação de um fóssil real, proveniente dos EUA. O grupo teve ao seu dispor uma guia, que além de identificar todas as peças, também respondeu a questões que os alunos iam colocando. Além de réplicas provenientes dos quatro cantos do mundo, a DinoExpo mostra também alguns fósseis reais de dinossáurios de Portugal.
Após a exposição, o grupo dirigiu-se à Escola EB 2/3 João Rióz, onde almoçou. Findo o almoço, seguiu-se uma visita a alguns locais mais emblemáticos da cidade, nomeadamente o Castelo dos Templários, o mais importante registo histórico-militar da cidade, bem como o seu miradouro, contemplando a bela paisagem da cidade; o Museu Francisco Tavares Proença Júnior, onde tiveram oportunidade de ver a sua vasta colecção, que inclui achados arqueológicos, tapeçarias do séc. XVI e arte primitiva portuguesa, bem como os famosos Bordados de “Castelo Branco”; o Jardim do Paço, de estilo barroco, criado no séc. XVIII, que está organizado num padrão formal em torno de um conjunto de estátuas de granito que representam vários temas, incluindo alguns Santos, os Apóstolos, os reis de Portugal, os signos do zodíaco, etc.
Finalmente, o grupo visitou o Parque da Cidade, onde também aproveitou para confraternizar.

video

Nesta Visita de Estudo os alunos tiveram oportunidade de, mais uma vez, pôr em prática os conhecimentos adquiridos nas disciplinas técnicas do curso, fazendo toda a reportagem fotográfica.
O balanço final foi bastante positivo e os alunos mostraram-se muito interessados e motivados.

A Professora: Fátima Jacinto

27 de maio de 2010

IV Encontro Regional da Área de Projecto de 12ºano


Realizou-se na passada 6ª feira, dia 21 de Maio, o IV Encontro da Área de Projecto organizado pela UBI no qual participaram 30 grupos de alunos do 12º A, B, C, D e E da nossa Escola, distribuídos pelas seguintes áreas:

Artes - 5 grupos;
Ciências e Tecnologias - 13 grupos (8 de Biologia e Geologia e 5 de Física);
Psicologia - 4 grupos;
Sociologia - 8 grupos.

Destas apresentações de trabalhos foram premiados os grupos:

1º Lugar de Artes - “2000s: Rasgos Da Década” apresentado pelas alunas: Adriana Isabel Gonçalves Pais, Ângela Marisa Matos Costa e Luciana Maria Teodózio.

Um dos primeiros lugares de Ciência e Tecnologia – “Biopesticidas” apresentado pelos alunos: Ana Tiago Macedo, Andreia Patrícia Varandas Afonso e Rui Jorge Pereira Lourenço.

Menção honrosa para o grupo de Ciências Sociais e Humanas que apresentaram o tema: “Comportamentos Pintados” – Ana Martins, Beatriz Antunes e Joana Tavares.

Parabéns a todos os alunos participantes neste evento que mais uma vez dignificaram o trabalho desenvolvido na Escola.

As apresentações dos trabalhos, segundo orientações do Ministério da Educação, devem ser públicas e esta foi uma boa forma de o fazer.

Professora Regina Almeida

26 de maio de 2010

Ainda sobre o XIV Sarau...

Não fui eu que o escrevi, mas sinto as palavras da autora e colega como fossem minhas. Estou certa de que muitos outros partilham estes sentimentos, a começar pelas organizadoras do sarau. Já lho dediquei em particular. Faço-o agora publicamente.



Ah, deixem-me sonhar
Com um sarau cultural,
Também há objectivos na poesia,
E hoje quero respirar do caos,
E sepultar a burocracia.


Ah, que bom seria uma escola de pé,
Com lavrares de canto, dança, sinfonia,
E um marulhar de palavras decantadas,
Onde luzisse o Tejo e a maresia.
Ah, não me levem a mal
Esta minha loucura,
Só a idade já dobra
Este amor que é de sobra.
Já são quase sessenta
Os anos que me dei
Com todo o meu arrojo
De mulher de letras, Deixem-me hoje pensar
Que o resto são tretas.
Já são quase sessenta...
Mas antes que Khrónos
Apresse o passo
Sem me avisar,
Deixem-me degustar
Um sarau cultural,
Com as palavras do poeta
Na sua língua morena
“Tudo vale a pena se a alma não é pequena”.

Isabel Fidalgo



Poema colhido no Profblog de Ramiro Marques, aqui.

25 de maio de 2010

I Mostra de Velharias

O CLUBE DO MUSEU AGRADECE

A todos os colegas, alunos e funcionários que colaboraram na I Mostra de Velharias da ESCM.

Aqui fica a peça que mais despertou a atenção dos visitantes desta mostra de velharias.

Ana Paula Vergamota e Mª de Lourdes Faria

24 de maio de 2010

Sarau - Charleston

Eles ensinam, educam, ajudam, formam.......e....dançam!! E COMO dançam!!

Eles....quem?!

Os PROFESSORES da Campos Melo!!

Obrigada Pedro Nascimento pela preciosa ajuda, empenho e colaboração!

21 de maio de 2010

I Mostra de Velharias

Celebrou-se no passado dia 18 o Dia Internacional dos Museus, sob o tema " Museus e Harmonia Social".
Para celebrar este dia, o Clube do Museu da nossa Escola realizou a I Mostra de Velharias que reuniu 174 objectos dos mais variados temas, cedidos por professores, alunos, funcionários e por outras pessoas que, de algum modo, estão ligadas à Escola.
Com esta iniciativa pretende-se incentivar formas de aproximação entre o Museu Educativo e a Escola, bem como sensibilizar a comunidade escolar para a preservação de objectos com história.
Agradecemos a todos os participantes que aceitaram partilhar connosco os objectos que carinhosamente guardam (bonitos, interessantes, divertidos e, muitas vezes, valiosos). Sem a sua colaboração este projecto não teria sido possível.

As professoras do Clube do Museu:
Ana Paula Vergamota
Mª de Lourdes Faria

Aqui ficam algumas imagens.


19 de maio de 2010

Sarau - Os 7 Pecados Mortais



Um dos momentos mais espectaculares deste sarau!! A Dança Hip Hop, que foi da responsabilidade do professor Carlos Santos de Educação Física ( ele próprio também em palco).
Com a participação e um excelente desempenho de alunas do ensino secundário, do aluno Luís Messias do 92C e da professora Ana Paula Rocha.



Música, ritmo, sincronia.....um palco cheio de talentos!!

12 de maio de 2010

I Mostra de Velharias


O Clube do Museu convida-o a participar neste evento.

Traga um objecto com história e partilhe-o com a comunidade escolar através da exposição do dia 18 de Maio, no átrio da Escola.


Contactar as professoras:
Maria de Lourdes Faria
Ana Paula Fernandes

Peça do mês de Maio 2010

Pintura da autoria de um antigo professor de Desenho da Escola Comercial e Industrial Campos Melo, Rodolfo Passaporte.
Executada a tinta de óleo sobre platex, representa uma figura estilizada de mulher, desenhada sob a forma de longas curvas e pintada com cores fortes.
A pintura está montada em moldura de madeira amarela.
Esta peça constituiu um elemento decorativo da cantina da Escola durante vários anos, até ser integrada na Exposição Permanente do Museu Educativo da Escola Secundária Campos Melo.
Período cronológico: década de sessenta.


11 de maio de 2010

Sarau - CR7

Alegria, ritmo, entusiasmo, graciosidade...tudo isto e muito mais, neste musical pensado e orientado pelas professoras Leonor Lobo e Maria José Soares.
As autoras da coreografia foram as próprias alunas dos 7ºs e 8ºs A e B.
O hábil Cristiano Ronaldo foi interpretado pelo Professor Marco de Educação Física.
Umas EXCELENTES RONALDETES...verdadeiramente "loucas" pelo nosso Ronaldo...,verdade?!
PARABÉNS A TODOS!!

10 de maio de 2010

Teatro em Inglês

No passado dia 4 de Maio, teve lugar no Teatro Cine da Covilhã a representação da peça SWINGS AND CLOUDS pela ETC - English Theatre Company.
Foi uma actividade organizada, no âmbito da disciplina de Inglês, conjuntamente com as Escolas Secundária Campos Melo, Quinta das Palmeiras e Pêro da Covilhâ. A sessão para os alunos da Campos Melo, à qual assistiram cerca de 300 alunos do 7º ao 12ºano, foi às 12.oo.
A expressividade dos actores em palco prenderam a atenção dos nossos alunos e alguns subiram ao palco respondendo ao desafio e interagindo com as personagens, aumentando assim o entusiasmo da plateia.

video


Um pequeno excerto da Peça, com alguns alunos em palco:

video

A Professora: Ana Maria Moura

8 de maio de 2010

Sarau - As 7 notas Musicais

Um dos momentos do sarau que reuniu melodia com ternura.
Estiveram muito bem as vozes - Adriana Pais do 12ºE e Cátia Cruz do 11ºA , o piano - André Fernandes do 11ºA, e a coreografia - alunas dos 7ºs e 8ºs A e B. Parabéns aos alunos em palco e às autoras e colaboradoras do projecto: Leonor Lobo; Maria José Soares e Ana Paula Rocha.

">

7 de maio de 2010

Quando o Pano Cai…

Cumpriu-se mais um Sarau: o XIV. Duas décadas em crescendo no que diz respeito ao envolvimento, criatividade e profissionalismo dos intervenientes.
O tema deste ano prendeu-se com A Magia do Sete, um número envolvente, que nos acompanha em cada dia e momento das nossas vidas – os sete dias da semana, as sete cores do arco-íris, as sete notas musicais, as sete artes e até os sete pecados mortais.
Para o representar, conseguimos reunir à nossa volta uma fatia importante da escola – desde alunos e professores, a funcionários e encarregados de educação. Em todos eles vislumbrámos a alegria do trabalho conjunto, da entrega total e desinteressada que culminou com um espectáculo brilhante no passado dia 30 de Abril.
Do nosso lado tivemos o público, simpático e interventivo q.b., respeitador do trabalho dos colegas e entusiasta das cenas apresentadas.
Um Sarau é feito de e com muitas emoções – gargalhadas, choros, máscaras, mágoas e muitas alegrias - que nos permitem criar e estreitar laços neste palco que é a vida.
As Coordenadoras dos Clubes Criar Laços e Teatro:
Leonor Lobo; Maria José Soares e Ana Paula Rocha

6 de maio de 2010

Sarau - Os 7 Dias da Criação

video


Um dos primeiros momentos mágicos do Sarau, onde estiveram em perfeita harmonia a música, a cor e o movimento.

Excelente trabalho! Parabéns aos alunos e professores em palco!

Parabéns às mentoras deste espectáculo: LEONOR LOBO E MARIA JOSÉ SOARES.

5 de maio de 2010

Dia da Cultura Lusófona

A CPLP foi criada em 17 de Julho de 1996 por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. No ano de 2002, após conquistar independência, Timor-Leste foi acolhido como país integrante. Na actualidade, são oito os países integrantes da CPLP.
Apesar da iniciativa, a CPLP é uma organização recente que busca pôr em prática os objectivos de integração dos territórios lusófonos. Em 2005, numa reunião em Luanda, Angola, a CPLP decidiu que no dia 5 de Maio seria comemorado o Dia da Cultura Lusófona pelo mundo.

Se acham que somos poucos como cultura e língua, pensem nos 500 milhões de habitantes portugueses espalhados por esse mundo fora!Por isso bora aí espalhar a nossa cultura no mundo!

Visita de Estudo a Estremoz


As turmas A, B e C do 11º A, acompanhadas pelos professores de Biologia/Geologia e Filosofia, efectuaram uma visita ao Centro Ciência Viva de Estremoz , no passado dia 23 de Abril.
Aqui ficam alguns registos das experiências aí vividas.






4 de maio de 2010

Dia D - Dia do DNA

A Estrutura da molécula do DNA - ácido nucleico portador da informação hereditária,
foi descoberta há 55 anos, no dia 25 de Abril. Esta descoberta é comemorada a nível internacional com iniciativas em diferentes instituições, entre as quais a Faculdade de Ciências da Saúde, na UBI. Assim, os alunos do 12º ano, turmas A e B, juntaram-se às comemorações e participaram na parte da manhã, da passada sexta-feira, numa sessão que decorreu no auditório da escola, sobre a investigação mais recente e o futuro potenciado pelas novas descobertas em torno da genética.


À tarde, na Faculdade, puderam visitar algumas salas específicas de aprendizagem e depois participaram na resposta a um Quiz através da plataforma de avaliação.




Os alunos Joana Tavares, João Tourais e João Duarte foram os melhores classificados da escola. O prémio é um dia inteiro de trabalho nos laboratório da Faculdade de Ciências da Saúde, junto dos investigadores, onde irão isolar e observar o seu próprio DNA.


O Professor Steven Casteleiro

3 de maio de 2010

XIV Sarau Cultural - A Magia do 7

Foi um serão MÁGICO!

Para satisfazer a curiosidade mais premente, aqui fica uma pequena amostra da noite da passada sexta-feira.

Parabéns aos organizadores e a todos os participantes.


Create your own video slideshow at animoto.com.

Concurso Nacional de Leitura

Na passada quarta-feira, 21 de Abril, a Mariana Almeida, a Margarida Barbosa, a Madalena Baía, todas do 7º A; a Mariana Gomes e a Telma Vicente do 10º ano, turmas A e C, respectivamente, rumaram até à Biblioteca José Cardoso Pires, em Vila de Rei, a fim de participarem na semi-final do Concurso Nacional de Leitura.Após a recepção dos cento e dois participantes, os alunos foram distribuídos por nível de escolaridade e, durante 45 minutos, puseram à prova os seus conhecimentos de leitura. Do que não estavam à espera (nem nós, professores!) é que, da competição, fizesse parte um «peddy-paper» sobre Vila de Rei, o que os levou a calcorrear as ruas da cidade, numa prova cronometrada que, como é bom de ver, nada tinha a ver com a leitura das obras a concurso.Foram tenazes as nossas meninas do 7ºA que não quiseram entregar o seu questionário com respostas em branco, pelo que fomos dar com elas, empenhadíssimas, e a solicitar a ajuda dos habitantes da cidade (facto curioso e digno de registo: nem eles sabiam certas respostas!).Estão, pois, de parabéns as nossas leitoras, pelas pontuações obtidas na prova de leitura: a Mariana Almeida com 96 pontos; a Margarida Barbosa com 88 e a Madalena Baía com 72. A Mariana Gomes e a Telma Vicente também estiveram muito bem, tendo obtido 88 pontos, cada.Para o ano há mais Concurso e, da nossa parte, deixamos, desde já, um pedido à entidade responsável pela organização da semi-final: que a prova incida exclusivamente sobre conhecimentos das obras postas a concurso. A experiência deste ano não colheu o agrado dos participantes e o que não quereríamos (do que não gostaríamos mesmo nada!) é que estas iniciativas tivessem um efeito contraproducente, afastando os alunos de eventos em que se celebra o prazer da leitura.
A Professora: Olga Fonseca


2 de maio de 2010

Visita de Estudo a Lisboa

No âmbito da disciplina de Sociologia, com o professor José Augusto Espírito Santo Silva, deslocámo-nos a Lisboa no dia 6 de Março de 2010. A realidade observada nesse dia marcou muitos de nós. Agora, queremos partilha-la contigo.
Enquanto uns preferem o cinzento urbano e rítmico da cidade, outros optam pelo verde rural e pacífico do campo. Porém quais as diferenças?
Na cidade encontramos de tudo. Ao nosso alcance está a saúde, a educação, a cultura o comércio global, os empregos variados, as mil e uma formas de prazer, a sorte e a ambição. Mas na sombra vive a poluição, o crime, a poluição, a pobreza e a violência.
A “C.A.S.A”, (Centro de Apoio ao Sem Abrigo) é uma Instituição, sem fins lucrativos que foi criada em Outubro de 2007. A iniciativa partiu de um grupo de amigos, que ao se depararem com tanta pobreza tiveram a iniciativa de juntos distribuírem comida para ajudarem os mais necessitados. Amigos falaram com outros amigos de forma a obterem alguma ajuda. Começaram por distribuir 15 refeições por dia mas, como pouca gente sabia da iniciativa chegou a haver dias em que ainda sobravam refeições. Ao fim da primeira semana a noticia já tinha corrido e 15 refeições já era pouco. Mais contactos fizeram com que conseguissem arranjar mais ajuda e assim se tem mantido esta iniciativa. Presentemente, distribuem comida em três sítios: São Jorge de Arroios, Martim Moniz e Gare do Oriente. Nós tivemos a oportunidade de ajudar a distribuir em São Jorge de Arroios e na Gare do Oriente. Nesta noite serviram-se cerca de 100 refeições. A realidade observada nestes lugares foi impensável, estas pessoas atingiram o grau máximo de pobreza, perderam toda a sua dignidade. Crianças, jovens, adultos e idosos são todos afectados por esta onda de pobreza. Ficámos todos a saber que a grande maioria dos sem-abrigo estão nos grandes centros urbanos e são maioritariamente do sexo masculino. O que mais me impressionou foi ver uma criança, tão pequena e inocente já naquela situação. Algumas das pessoas que por ali passaram têm casa mas não têm dinheiro suficiente para refeições outras, dormem enrolados em caixas de papelão e assim vão sobrevivendo. Vários são os motivos que levaram a esta situação. Desgostos familiares, amorosos, financeiros, sociais e também certos vícios como o álcool e a toxicodependência. Um dado que geralmente é pouco valorizado é o do desemprego, que talvez seja aquele que demonstra a realidade do trabalho clandestino e da exploração sem direitos de quem trabalha. Muitos são emigrantes, alguns são nacionais com baixas qualificações e, em comum, têm apenas o estigma de serem mão-de-obra descartável e sem protecção social à disposição de empregadores que furam com facilidade a fiscalização das autoridades.
Percebemos que a “C.A.S.A” não distribui só comida mas também ajuda as pessoas noutras questões como por exemplo na legalização de emigrantes, de animais (para que os sem abrigo os possam ter). Muitos são os sítios que fornecem ajuda de alguma maneira comida ou roupa que são depois distribuídos pelos carenciados. Notou-se que esta equipa faz este trabalho com gosto, com dedicação e vontade. Por vezes a comida ou fruta não é suficiente para todos, sendo assim, o grupo têm um mealheiro onde vão colocando algum dinheiro conforme as suas possibilidades e quando falta algo utilizam esse dinheiro para comprar o que é preciso.

A aluna: Sónia Santiago